terça-feira, 11 de junho de 2013

Um amor

Um amor, o amor
Um amor, meu atual e único amor
onde palavras não seriam suficientes
são inúteis perto das batidas do coração
são frágeis perto do tom de voz
do nervosismo
e da saudade,
que sinto paixão, calor, alegria
serenidade.

Liberdade

Liberdade ao povo brasileiro
Aquele Silva que se chama povo
Que da luta a silva se faz,
Que busca no horizonte o passado
E seu passado não lembra mais.
Hoje é povo vencido, pelo capitalismo
Que acorda de dia para sobreviver.
Ontem escravo perdido,
Nordestino sofrido
Sem pão para comer.
Mas quem sabe juntos na luta
Das portas das fábricas e lojas e construções
Se dirigindo as mesmas ruas,
Manifestações irão provocar.
Para que estes silvas, da selvas que um dia
Sua própria batalha terão fim para comemorar.
Pois a luta termina quando menos se espera e então
Terão sim para dizer num país mais justo
E sem opressão.

A chegada partida


A chegada partida
E na vida,
corrida,
sofrida.
Não há esperança,
quando se antes da chegada
se espera a despedida.
E encontro você
na contra mão,
esquecida.
Porem, você pode ser
a minha saída.
Que é teu nome,
proclamo a todos
que buscam escutar,
porem, demora a chegada
e a despedida
de te encontrar.

Sal de terra

Sal de terra
Gostava de ser
cloreto de sódio!
Sal da terra
assim dizia Vieira.
Dar sabor,
metido,
ser solução.
Sem sal,
corrupção,
sem sal,
não há paladar.
Gostava de ser
cloreto de sódio.
Ião sódio,
ião cloreto.
Assim, sal,
me meto
no mundo.
Dissolvo-me,
confundo
mas não
vou ao fundo...

Alquimia

 Alquimia
De tempos
antigos
à noite
ou de dia
caverna escondida
segredo,
alquimia.
Entre ferro
e engenho
um qualquer
vil metal,
sai o sonho
tamanho,
pedra
filosofal.
Sai ouro
e mistério,
receitas
à sorte
elixir
milagroso,
corte eterno
 da morte...

Oração para todos os dias

Oração para todos os dias
Virgem puríssima, concebida sem pecado, e desde aquele primeiro instante
toda bela e sem mancha, gloriosa Maria, cheia de graça, Mãe de meu Deus,
Rainha dos anjos e dos homens: eu vos saúdo humildemente como Mãe do
meu Salvador, que com aquela estima, respeito e submissão, com que vos
tratava, me ensinou quais sejam as honras e a veneração que eu devo prestarvos;
dignai-vos, eu vo-lo rogo, de receber as que nesta Novena vos consagro.
Vós sois o seguro asilo dos pecadores penitentes, e assim tenho razão para
recorrer a vós; sois Mãe de misericórdia, e por este título não podeis deixar de
enternecer-vos à vista das minhas misérias; sois depois de Jesus Cristo toda a
minha esperança, e por esta razão não podereis deixar de reconhecer a terna
confiança que tenho em vós; fazei-me digno de chamar-me vosso filho, para
que possa confiadamente dizer-vos: mostrai que sois nossa Mãe!

POSTULANDO


POSTULANDO
A primeira providência
é ver se há um cargo
Se tiver, ele há de querer entrevistá-lo
Ao meio-dia o candidato estará aqui
o senhor querendo
ficarei também para recebê-lo
O telegrama dizia porque meu nome não fora aprovado
razões de segurança, denúncia de um amigo
que virou meu inimigo
Foram corretos comigo
deixaram-me ver o telegrama
Não entendi
Dois meses antes me haviam chamado de volta
para responder a inquérito
Saí limpo
Ainda comentaram
passou no exame, meu velho
É bom que você saiba
que tenho de fazer a consulta
Um dia desses por que não saímos?

Deixa que te caluniem

Deixa que te caluniem, tu não calunies.
Alegra-te com aqueles que se rejubilam e
chora com os que choram. Aí está um sinal
de pureza. Solidariza-te com os que sofrem.
Derrama lágrimas com os pecadores. Alegra-
te com os que se arrependem. Sê amigo
de todos, mas guarda a solidão com o Senhor.
(Isaac, o Sírio).